II Encontro África-Brasil

Segunda edição do Encontro África-Brasil, deste vez as palestras acontecerão dentro da programação do CAIITE 2016 a ser realizado na Universidade Federal de Alagoas (Campus AC Simões). O Nesem, além de organizar esse evento, estará também ofertando minicursos sobre as temáticas trabalhadas nas pesquisas e leituras. Divulguem e compareçam!

II Encontro África-Brasil minicursos-nesem

Anúncios

NESEM no CAIITE 2015

caiite

Na semana de 15 a 20 de junho o Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso receberá a terceira edição do Congresso Acadêmico Integrado de Inovação e Tecnologia (CAIITE). O evento reúne palestras, mesas redondas, oficinas ministradas por pesquisadores e professores de várias instituições de ensino de Alagoas, apresentações culturais e o Festival de Música da UFAL.

O tema central da edição deste ano é “Desafios para Alagoas” e os estudantes integrantes do Núcleo de Estudos Sociedade, Escravidão e Mestiçagens (NESEM), incluídos os bolsistas participantes do projeto BDAI “História da Escravidão em Alagoas” (ler mais) e o mestrando Wellington da Silva, estarão apresentando os primeiros resultados de suas respectivas pesquisas.

Vale a pena conferir. Mais informações sobre o evento, no site: http://caiite.org/.

I ENCONTRO BRASIL-ÁFRICA: Conexões entre ontem e hoje

flyer DIV

04 e 05 de maio

Vagas Limitadas!

Primeiro encontro organizado pelo NESEM que reunirá, em três mesas redondas divididas em dois dias de evento, pesquisadores especialistas em História da África e da Diáspora Africana, História da Escravidão e História do Negro no Brasil Contemporâneo. Nomes como os dos professores Marcus Carvalho (UFPE) e Roberto Guedes (UFRRJ) estarão presentes para levantar discussões e contribuir com as pesquisas sobre a História da Escravidão em Alagoas e no Brasil.

Clique AQUI para mais informações.

Defesa de TCC de aluno integrante do Nesem

Defesa de TCC - Wellington José Gomes da Silva

Estejam convidados a assistir a apresentação do TCC de Wellington Gomes da Silva, formando do curso de História – Licenciatura da Universidade Federal de Alagoas, aprovado na seleção de aluno regular do mestrado em História na mesma Universidade e integrante do NESEM.

A defesa ocorrerá no dia 04 de fevereiro, às 14h.

A baca avaliadora será composta pelos professores Gian Carlo de Melo Silva (Orientador), José Roberto Santos Lima e Flávia Maria de Carvalho.

NESEM no IV Encontro de História do Império Brasileiro

IV EHIB

O NESEM estará presente no “IV Encontro de História do Império Brasileiro – Olhares sobre o Brasil no Oitocentos: Política, Instrução, Trabalho e Instituições” que acontecerá entre os dias 25 e 27 de novembro deste ano de 2014 em Recife, na UFRPE.

Quatro integrantes do Núcleo estarão em Recife entre os dias 25 e 27/11 para apresentar trabalhos.

Gian Carlo com “Mãe, mulher e escrava – Um estudo comparativo entre as Vilas de Santo Antônio do Recife e Marechal Deodoro em Pernambuco no início do século XIX“, Oseas Batista com “O último enforcado: pena de Morte e a manutenção da ordem no Império“, Wellington Gomes com “Escravidão e liberdade na Alagoas provincial, 1878-1880” e Fabianne Nayra com “Vida cotidiana na Província de Alagoas: mudanças e permanências da Regência ao Segundo Reinado” se dividirão nos simpósios Escravidão, Trabalho Livre e Pobreza (ET – 04) e Festa, Vida Cotidiana e Religiosidade (ET – 05) para representar não só o núcleo, mas levar para o grande público as pesquisas produzidas no e para o estado de Alagoas.

Página do evento: http://imperiobrasileiro2014.blogspot.com.br/

Programação: https://app.box.com/s/w42825vt6868vftt9lcq

História da Escravidão em Alagoas: conceitos, instituições, dinâmicas sociais, econômicas e culturais séculos XVIII e XIX (1750-1889)

O projeto História da Escravidão em Alagoas: conceitos, instituições, dinâmicas sociais, econômicas e culturais séculos XVIII e XIX (1750-1889) tem como objetivo principal ampliar a historiografia da escravidão e sobre Alagoas no período abordado, mostrando as relações sociais construídas a partir do cotidiano vivido nas principais vilas e povoações existentes na região. Um estudo que será moldado pela abordagem da História Social, que nos fornece as bases para construção e narrativa histórica. O marco temporal compreende épocas de transformações nas relações existentes entre a América portuguesa e a sua metrópole em Portugal, seguidas da presença da Família Real, a emancipação política de Pernambuco, o processo de independência até a queda do regime monárquico. Em todos estes momentos foram as relações entre a população local, o Estado e a Igreja Católica que estiveram movimentando a engrenagem social e cultural, numa troca reciproca de influências. A documentação que pretendemos analisar a partir da aprovação desde projeto poderá mostrar a tessitura destas relações, na verdade fragmentos delas irão ganhar vida através da narrativa historiográfica. Com isso estaremos conhecendo um pouco do passado que fez parte da antiga Comarca e depois Província das Alagoas. Buscamos entender o papel da Escravidão e compreender suas relações com as transformações sociais, culturais e econômicas em Alagoas entre 1750 e 1889, a partir da análise de fontes eclesiásticas (batismos, casamentos, óbitos, processos de banhos, ordenações de padres), jornais, viajantes, testamentos, inventários, Arquivo Histórico Ultramarino. Todos aliados a historiografia local e especializada sobre os temas que iremos abordar.

Situação: Em andamento

Coordenador: Gian Carlo de Melo Silva

Estudantes: Tatiane Azevedo de Lima, Thais Noan Silva, Givaldo Afonso da Silva, Oseas Batista Figueira Junior, Altina Maria Rodrigues de Farias, Fabianne Nayra Santos Alves.

NESEM – UFAL

O NESEM (Núcleo de Estudos Sociedade, Escravidão e Mestiçagens – Séculos XVI – XIX) foi criado em setembro de 2014 pelo Prof. Dr. Gian Carlo de Melo Silva, tem sede na Universidade Federal de Alagoas (Campus A. C. Simões – Maceió), possui sete pesquisadores – com mestrado e doutorado -, envolve sete estudantes da graduação do curso de História da UFAL e integra a Rede de Grupos de Pesquisa Escravidão e Mestiçagem, que tem sede no Departamento de História da Universidade Federal de Minas Gerais. Os integrantes pesquisadores atuam em diversas áreas da produção do conhecimento histórico o que possibilita, ao Núcleo, tanto transitar quanto criar bases de forma segura na história local, regional e nacional. O NESEM atua nas linhas de pesquisa “Família, Igreja Católica e Sociedade no Brasil” e “História da Escravidão e das Mestiçagens” e atualmente está envolvido no projeto “História da Escravidão em Alagoas: conceitos, instituições, dinâmicas sociais, econômicas e culturais séculos XVIII e XIX (1750-1889)” dentro do programa BDAI – Bolsa de Desenvolvimento Acadêmico e Institucional da Universidade Federal de Alagoas.

Mais informações:

Lattes: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/1086910961387072